Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Número de Franquias cresce em Roraima.




Definidas como uma forma de replicar o sucesso de um negócio estabelecido e bem-sucedido, a implantação de franquias em Boa Vista está em ascensão e aporta como uma alternativa de aquecer a economia local. De variados segmentos, atualmente é possível encontrar franquias do setor gastronômico, de calçados e acessórios para o público feminino e masculino, de vestuário, cosméticos, línguas estrangeiras, dentre outras. Conforme o ranking de franquias no país estipulado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), Roraima possui quase todas as marcas de renome no cenário nacional. Das 25 franquias que compõem a lista, pelo menos 13 já estão instaladas na capital. Um levantamento preliminar realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Roraima apontou aproximadamente 60 empresas deste perfil no Estado ano passado. Para este ano a estimativa é o crescimento para cerca de 70 a 80 franquias instaladas. Segundo o analista de acesso ao mercado do Sebrae, Luiz Barbosa, não há números exatos sobre esse nicho no Estado, mas basta uma rápida volta pela cidade para verificar a quantidade de novos empreendimentos que ainda serão instalados. Barbosa explicou que esse crescimento, atrelado à melhoria da economia no cenário global, também se explica pelo fato de muitas franquias já não terem mais para onde crescer nas grandes cidades, o que força uma expansão para as cidades de médio e pequeno portes. Pesquisas recentes revelam que dificilmente as franquias vão à falência, porque já existe um modelo de gestão pronto. Como resultado, uma enorme variedade de negócios se beneficia desse sistema de franquias nos mais diferentes ramos de atividade. A franquia da Via Uno (sapatos, bolsas e acessórios femininos e masculinos) é uma das mais novas em Boa Vista. Há três meses no mercado, o proprietário da marca já estuda a implantação de um outro negócio local, levando em conta o sucesso e a aceitação imediata da população com o empreendimento já instalado. A gerente da loja, Leandra Escanferla, e o consultor de vendas Fábio Brito informaram que foi feito um estudo para identificar qual seria o melhor local para abrir a loja, um espaço mais “a cara” da marca, que vem passando por um processo de elitização, caindo no gosto das classes A e B. “O proprietário já tem duas franquias da marca no Amazonas e, depois de analisar o mercado local, decidiu expandir o negócio para Boa Vista. Já conseguimos bater as metas estabelecidas pela fábrica, o que demonstra que o Estado tem, sim, público para comportar o tipo de empreendimento”, destacou Escanferla.

Dez importantes dicas para abrir uma Franquia.
1. Identificar-se com o tipo de negócio – Não adianta abrir uma franquia cujos produtos ou serviços não agradam ao futuro franqueado. Não basta uma marca renomada para que tudo dê certo, mas, sim, gostar do negócio e ter prazer em fazer parte dele. Nada como a motivação pessoal para chegar ao sucesso.
2. Investir até 70% do seu capital disponível – É prudente reservar 30% do seu investimento para cobrir despesas pessoais. Lembre-se de que, no primeiro ano, é bem provável que sua unidade franqueada não renda o que você necessita para manter seu padrão de vida. E a queda no poder aquisitivo pode gerar, até, conflitos familiares.
3. Checar as franquias existentes no tipo de negócio que você se identifica – Procure informar-se sobre quais são as marcas disponíveis no mercado; há quanto tempo elas existem; quantos franqueados possuem e se há locais disponíveis para abrir unidades.
4. Conversar com o franqueador e saber qual a proposta da franquia e os diferenciais em relação às concorrentes – Qual é a visão do franqueador da marca que você escolheu investir? Aonde ele pretende chegar? O que ele tem de especial que justifique seu investimento? Antes de entrar para a rede, procure conhecer bem quem ela é. É como um namoro: não case sem conhecer o pretendente.
5. Ler atentamente a Circular de Oferta de Franquia – Trata-se de um documento importante e indispensável que deve reunir todas as informações relativas ao negócio. É uma exigência da lei que rege o sistema de franchising brasileiro.
6. Submeter o Contrato de Franquia à apreciação de um advogado – Vale a pena consultar um especialista antes de assinar o contrato. No entanto, eleja um profissional que conheça bem o sistema e a lei que o regula.
7. Conversar com os franqueados e checar os resultados que cada um está obtendo e o nível de satisfação com o franqueador – Quem está na rede pode auxiliá-lo a amadurecer a escolha por determinada rede. Nada como a experiência. Procure saber, principalmente, como o franqueador lida com a rede no dia-a-dia e se ele realmente trabalha pela marca.
8. Conversar com ex-franqueados – Procure informar-se sobre a rede com quem já fez parte dela. É um contraponto que pode ser decisivo na sua seleção.
9. Solicitar do franqueador uma avaliação do ponto comercial – A escolha de um bom ponto comercial é decisiva para o sucesso de um negócio. E nada melhor que a orientação do franqueador, que tem a experiência necessária para apontar o que pode ou não funcionar. Comercialmente, ele também pode ter maior poder de barganha.
10. Fazer um “test-drive”- Verifique com a franqueadora se é possível acompanhar, durante um período, o dia-a-dia de uma unidade franqueada ou própria. Sinta como é a operação a fim de tornar sua escolha ainda mais consciente.

Reportagem: Vanessa Lima

Luz no fim do túnel.
A Área de Livre Comércio tem facilitado a vinda de várias franquias para Boa Vista. Na Ville Roy, em breve abre a Spoleto (no antigo Texas Ice), no bairro São Pedro será instalada a Kopenhagen, com seus chocolates deliciosos. Subway e China In Box estão fechando pontos em breve. Mesmo com os Governos em crise, a iniciativa privada está nos mostrando uma luz no fim do túnel.


Casa da Cultura Madre Leotávia Zoller – Um Patrimônio Esquecido.










O MPE (Ministério Público Estadual), por intermédio da 3ª Promotoria de Justiça Cível – Meio Ambiente, Urbanismo, Patrimônio Histórico e Cultural, pelo Promotor de Justiça Zedequias de Oliveira Júnior, protocolou Ação com obrigação de fazer e indenização por dano moral coletivo com pedido de tutela antecipada contra o Estado de Roraima por descumprimento da legislação estadual no que tange a conservação de patrimônio cultural devidamente tombado como “patrimônio cultural dos roraimenses”. Em setembro de 2009 chegou ao conhecimento do MPE reclamação, noticiando que a Casa da Cultura Madre Leotávia Zoller, localizada na Av. Jaime Brasil esquina com Av. Sebastião Diniz, nº 235, Centro de Boa Vista, estava com suas instalações deterioradas, devido a falta de manutenção; que oferece perigo para as pessoas que frequentam o local para fazer pesquisa sobre a história de Roraima. A informação foi confirmada pelo oficial de diligência do Ministério Público, constando que “o prédio encontra-se em situação de até uma possível interdição”. A referida Casa de Cultura foi tombada como patrimônio cultural do Estado de Roraima em 1994, obrigando o Estado a efetivamente proteger o imóvel, principalmente por ser seu proprietário, conforme rege a Lei estadual nº 718/09 em plena consonância com o Decreto-Lei n°25/1937, a Constituição do Estado de Roraima e a Constituição da República de 1988, dentre outras normas. Em resposta ao ofício do MPE requisitando informações, a Secretaria da Estado de Educação, Cultura e Desportos (SECD) esclareceu que “o referido imóvel necessita de reforma, o que já havia solicitado”. Segundo parecer técnico da Secretaria de Infra-Estrutura (SEINF), “as condições são insatisfatórias e preocupantes, requerendo total urgência para que os serviços de reforço de infra-estrutura sejam realizados com maior celeridade, pois é grande o risco de desabamento do forro e do piso...tendo em vista que há pessoas trabalhando no local, colocando suas vidas em risco”. Consta ainda no parecer, que as maiores causas da degradação na alvenaria e revestimento da edificação são advindas das infiltrações de água da chuva pela cobertura, além de fiação exposta, extensões irregulares e mal adaptadas, necessitando de revisão e substituição. O Corpo de Bombeiros concluiu sobre a “total urgência para que os serviços de reforço de superestrutura sejam realizados com maior celeridade, pois é grande o risco de desabamento do foro/piso” e que: “a edificação vistoriada não contempla os requisitos para garantir as condições mínimas de segurança de funcionários e visitantes em geral. No que concerne ao Sistema de Proteção Contra Incêndio e Emergência da edificação, não atende às exigências mínimas para seu funcionamento, prescritas no Código Estadual de Proteção Contra Incêndio e Emergência de Roraima e Normas Técnicas do CBMRR. Portanto somos de parecer que a edificação deve ser desocupada e realizado processo de recuperação de todas as instalações afetadas, ficando o responsável pela edificação ciente destas exigências e comprometido em saná-las.”O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN emitiu posicionamento qualificado identificou todos os problemas estruturais e de proteção do referido bem tombado exigindo-se uma imediata tomada de providências para que os “bens culturais (acervo e edificação) não se percam por completo” e recomendou seja feito “Um levantamento completo e rigoroso deve ser composto também pela observação gráfica e fotográfica [...] estabelecer um programa de curto prazo para conservação e manejo, incluindo monitoramento, inspeções regulares, ciclo de manutenção e controle ambiental evidenciando os valores que se deseje preservar. Por fim, ressalta-se o inestimável valor do acervo documental abrigado pela edificação”. Diante do exposto, o MPE requereu a concessão de tutela para determinar a restauração e, no mérito, a condenação na obrigação de fazer, sob pena de multa no valor de R$ 50 mil reais em restaurar o imóvel Casa de Cultura Madre Leotávia Zoller; manter todas as características do bem tombado; comunicar para fazer o devido acompanhamento o Conselho de Cultura do Estado de Roraima e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN); cumprir recomendações do Corpo de Bombeiros e IPHAN; emitir mensalmente cronograma das atividades e relatório das medidas tomadas; a obrigação, sob pena de R$ 10 mil, de vistoriar anualmente e tomar providências de conservação que se fizerem necessárias no aludido imóvel e ainda, a obrigação de promover registro imobiliário n matrícula do imóvel, identificando-o como bem imóvel tombado e figurando como patrimônio dos roraimenses; além da condenação em indenizar o dano moral coletivo por omissão na obrigação de tutelar efetivamente um patrimônio cultural dos roraimenses.

Construído em 1940 em estilo art decó foi tombado pelo governo estadual. O local serviu de sede do governo até a construção do Palácio Hélio Campos.



terça-feira, 24 de maio de 2011

Literatura Roraimense: 5inco Sentidos.






Lançado desde o início do ano, o livro 5inco Sentidos, do jovem escritor Tanner Menezes tem conquistado leitores em todo Brasil, sendo uma ótima pedida de leitura para os amantes do romance contemporâneo. O livro mergulha no valor da amizade e  do amor e como a vida pode ensinar novos valores quando somos convidados a entrar dentro de nós. É uma ficção baseada nas experiências de vida do autor, que nos diz que as amizades quem tem na vida serviram de inspiração para o livro.  Lançado pela editora paulista Novo Século, pode ser comprado em todas as principais livrarias do Brasil, com o selo ‘Novo talento da literatura brasileira’. Em Boa Vista está à venda nas livrarias Nobel e Saber ao preço de R$35,00. No livro ‘5inco Sentidos’, o protagonista Fabio Albuquerque é um carioca herdeiro de uma fortuna, que adora galantear as mulheres. Até que ele conhece Yasmin que mora em Boa Vista. A paixão faz Fabio se mudar para a capital. A história do livro convida os leitores para uma reflexão de valores. “No primeiro momentos pensamos uma coisa, mas no decorrer do livro, nos surpreendemos, as pessoas tem mandado emails falando do final do livro” afirma o escritor.  Este livro começou a ser escrito quando o autor tinha dezesseis anos sendo terminado apenas aos dezenove anos, quando o autor terminou a faculdade de Direito. O escritor tem o amor pela literatura, desde cedo escrevendo suspenses e poesias, estando agora com seu primeiro romance publicado. O autor mesmo diz que o livro é um pouco de sua história de vida. “Falar de amizade é falar um pouco de todos os amigos que tenho; em alguns momentos do livro, existe um pouco das minhas histórias vividas no dia a dia”. Tanner Menezes se prepara para lançar seu segundo livro chamado Se7e Conquistas. A obra já está na fase de revisão e será lançada pela mesma editora.  Os dois romances fazem parte de uma série de livros que o autor produzirá até o final do ano. Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho do escritor pode acessar o blog 5incosentidos.blogspot.com.


sexta-feira, 20 de maio de 2011

TV Digital em Roraima.



Em breve teremos a primeira emissora digital em Roraima. Quem passa em frente ao prédio da TV Roraima (Globo, canal 04), já pode notar que mudanças estão acontecendo. Segundo informações, uma sala está sendo criada só para receber os equipamentos de última geração para a transmissão do sinal digital terrestre (HDTV, canal virtual 17, ainda não confirmado), estes deverão ficar em uma sala climatizada. Um link móvel também pode ser visto estacionado no pátio da retransmissora. Agora é só aguardar.


Lenda de Macunaíma, Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.




A senadora Ângela Portela apresentou projeto de lei no Senado Federal (PLS 103/2011) que declara a “Lenda de Macunaima” Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, estabelecendo aos entes do poder público o dever de zelar pela preservação de sua memória para fins históricos e de pesquisa. O projeto chegou à Comissão de Educação no dia 19 de abril e já tem parecer do relator, Senador João Vicente Claudino, pela aprovação em caráter terminativo. Ângela Portela explica que, além de preservar uma tradição definidora da identidade do povo roraimense, ao resgatar uma lenda que ganhou projeção nacional e que, ao longo dos anos, vem sendo desvirtuada, esta iniciativa trará outros benefícios para os povos indígenas da região do Monte Roraima. Entre estes benefícios, poderia entrar até mesmo o pagamento de royalties e compensações financeiras pelo uso da imagem do mitológico personagem roraimense. Recentemente, a Petrobras batizou de Macunaima um dos poços de petróleo descoberto nos campos do Pré-Sal, na Bacia de Santos.

A Lenda.
Nas terras de Roraima havia uma montanha muito alta onde um lago cristalino era expectador do triste amor entre o Sol e a Lua. Por motivos óbvios, nunca os dois apaixonados conseguiam se encontrar para vivenciar aquele amor. Quando o Sol subia no horizonte, a lua já descia para se pôr. E vice-versa. Por milhões e milhões de anos foi assim. Até que um dia, a natureza preparou um eclipse para que os dois se encontrassem finalmente. O plano deu certo. A Lua e o Sol se cruzaram no céu. As franjas de luz do sol ao redor da lua se espelharam nas águas do lago cristalino da montanha e fecundaram suas águas fazendo nascer Macunaíma, o alegre curumim do Monte Roraima. Com o passar do tempo, Macunaíma cresceu e se transformou num guerreiro entre os índios Macuxi. Bem próximo do Monte Roraima havia uma árvore chamada de "Árvore de Todos os Frutos" porque dela brotavam ao mesmo tempo bananas, abacaxis, tucumãs, açaís e todas as outras deliciosas frutas que existem. Apenas Macunaíma tinha autoridade para colher as frutas e dividi-las entre os seus de forma igualitária. Mas nem tudo poderia ser tão perfeito. Passadas algumas luas, a ambição e a inveja tomariam conta de alguns corações na tribo. Alguns índios mais afoitos subiram na árvore, derrubaram-lhe todos os frutos e quebraram vários galhos para plantar e fazer nascer mais árvores iguais àquela. A grande "Árvore de Todos os Frutos" morreu e Macunaíma teve de castigar os culpados. O herói lançou fogo sobre toda a floresta e fez com que as árvores virassem pedra. A tribo entrou em caos e seus habitantes tiveram que fugir. Conta-se que, até hoje, o espírito de Macunaíma vive no Monte Roraima a chorar pela morte da "Árvore de todos os frutos".

Exército e Iphan fazem visita ao Forte de São Joaquim do Rio Branco para reconhecimento das Ruínas.






O 7º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), visitaram o Forte de São Joaquim, localizado no município de Bonfim, para o reconhecimento das ruínas do local que será tombado como patrimônio nacional. A visita aconteceu quarta-feira, dia 18. O Forte de São Joaquim foi idealizado em torno de 1752, mas sua construção só ocorreu em 1775, pelos portugueses, com a finalidade exclusiva de defender a região da expansão colonial espanhola, holandesa e inglesa, que já haviam tido conhecimento das terras que cercavam o Rio Branco. Hoje, as ruínas do Forte são um marco de memória da ocupação do território e, principalmente, desse processo de contato dos europeus com o continente americano. Apesar de nunca ter funcionado ativamente em confrontos, o Forte de São Joaquim foi uma importante sede administrativa da Coroa Portuguesa para a região. O local foi tombado como Patrimônio Histórico do Estado no dia 22 de abril de 2001. A obra foi concluída finalmente em 1778 e recebeu a denominação de Forte São Joaquim do Rio Branco, em virtude de localizar-se em uma área onde ficava a fazenda real de São Joaquim. A edificação seguiu os padrões de construção de fortes lusitanos, com formato paralelogramo e seu lado maior voltado para o rio. O Forte São Joaquim possuía, em sua guarnição inicial, 10 canhões, dos quais, oito eram de ferro e dois de bronze. Das peças de ferro, cinco se encontram atualmente em frente ao quartel do 6º Batalhão de Engenharia e Construção (BEC). Esse será o primeiro tombamento federal de Roraima. "Nós estamos aguardando apenas a parte burocrática. No ano passado recebemos um técnico do Rio de Janeiro, especializado em fortes, que veio para fazer algumas medições. Só precisamos finalizar o trâmite que existe dentro do Iphan", contou a Superintende do Instituto, Mônica Padilha. O tombamento virá como uma forma de preservar o Forte de São Joaquim, que hoje está em ruínas. "A princípio, nós queremos garantir a preservação do Forte. Impedir que ele se degrade ainda mais e, com isso, será elaborado um projeto científico para pesquisa, uma escavação arqueológica e outros processos. Com os resultados, nós pretendemos criar um museu, além de fazer uma estrutura básica de apoio ao turista", relatou o arqueólogo do Iphan, Roberto Costa. A viagem de reconhecimento contou com uma estrutura organizada do BIS, além da presença do general Franklimberg Ribeiro de Freitas. “Nós temos inúmeros fortes na região amazônica. Esse é o nosso único em Roraima, por isso o interesse do Exército em trabalhar junto com Iphan, para podermos recuperar a memória do Forte de São Joaquim”, falou o General.

O que é um tombamento? 
É um modo de proteção, uma das ações mais importantes quando tratamos do patrimônio de natureza material. Proteger um bem cultural significa impedir que ele desapareça, mantendo-o preservado para as gerações futuras.

Como acontece o processo de tombamento?
Qualquer pessoa, física ou jurídica, pode pedir ao Iphan (Instituto responsável por esse processo em nível federal) o tombamento de um bem com valor cultural. O pedido passa por uma avaliação técnica preliminar e, se esta for positiva, o processo é encaminhado ao Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

Reportagem: Camila Costa.

Literatura: “Papillon o homem que enganou o mundo”




O jornalista e fotógrafo Platão Arantes lançou recentemente a nova edição do livro “Papillon: o homem que enganou o mundo”, cuja primeira edição saiu em 2001. Na obra, ele defende que René Belbenoît é o verdadeiro autor do livro “Papillon”, sucesso de vendas que contribuiu para o fechamento de um famoso presídio na Guiana. Arantes afirma ainda que Belbenoît, o Papillon, viveu e morreu no Município de Normandia, em Roraima. O livro do jornalista ganhou força e nova edição após a comprovação feita pela Polícia Federal (PF), por meio de comparação de fotos em um trabalho que demorou seis meses, de que realmente Belbenoît, morto em 1973, estaria enterrado na vila Surumu, no município de Pacaraima, com o nome de René Schehe. Arantes pesquisa sobre o assunto há 16 anos. Ele é autor também do livro “A Farsa de um Papillon - A História que a França Quer Esquecer”, lançado em 1999. A comprovação feita pela PF foi assunto de matéria da revista ISTOÉ, intitulada “A verdadeira história de Papillon”.
O livro pode ser adquirido no site: http://www.agbook.com.br/book/42514--Papillon


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Show: Macaco Bong no Espaço Rock do SESC.




Mais uma edição do Espaço Rock acontece neste próximo sábado, dia 21, numa parceria entre o SESC, o SEBRAE e o Coletivo Canoa Cultural. As apresentações serão no Espaço Multicultural do SESC, às 21 horas com a participação das bandas Mister Jungle, ALT F4 e Macaco Bong de Mato Grosso. A banda matogrossense, que já se apresentou no palco principal do SWU 2010 e tem espaço garantido no Rock In Rio 2011, oferecerá um Workshow aos interessados que comprarem ingressos antecipados. Mais informações pelo fone 8115 4400 com Manoel Vilas Boas, 9115 3431 e 3621 3939 ou pelo Blog: www.canoapop.blospot.com.



terça-feira, 17 de maio de 2011

Cultura: Exposição “Cores e Formas da Amazônia”.











As obras da Exposição “Cores e Formas da Amazônia”, do artista plástico roraimense Augusto Cardoso estão expostas no Museu Integrado de Roraima, no Parque Anauá. Estão expostas cerca de 20 telas, que retratam a arte abstrata, surrealista e paisagens de Roraima, como buritizais, flores e lavrados. A exposição foi inaugurada no dia 06 de Maio e vai até o dia 02 de Junho e faz parte das comemorações da 9ª Semana Nacional de Museus. O Museu fica aberto das 09h as 17h em dias úteis da semana. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3623-1733. 


Turismo: Serra do Tepequém.




A Serra do Tepequém, localizada no Município de Amajari, é sem dúvidas um dos principais pontos turísticos de Roraima. O principal atrativo é a natureza exuberante. Para quem gosta de Ecoturismo, a Serra do Tepequém é o lugar perfeito. 







Cachoeiras, serras, platô, inúmeras trilhas pelo lavrado, artesanato e os habitantes locais, cuja maioria é formada por ex-garimpeiros, são apenas alguns dos atrativos da região. O contato com esses habitantes é uma boa forma de saber um pouco mais obre a história do local. 



Cabo Sobral, a antiga vila abandonada, também é um atrativo que nos faz voltar ao passado. Esse foi o primeiro povoado do local, surgido décadas atrás, quando a exploração de diamante era intensa. Inclusive, foi a atividade garimpeira uma das responsáveis pelo surgimento da vila. Hoje, os poucos moradores do local, que sobrevivem do turismo e artesanato, concentram-se na Vila do Paiva, onde há pousadas, que oferecem serviços satisfatórios.

Acesso.

O acesso inicial é feito pela BR-174, sentido Pacaraima. São 91 km até a Vila Três Corações, localizada no Amajari. Neste local, dobra-se à esquerda e, pela RR-203, percorre-se mais 103 km, até a base da serra. Deste ponto à Vila do Paiva são mais 7 km de subida íngreme. O percurso, que totaliza aproximadamente 201 km e pode ser feito em cerca de 03 horas, está totalmente asfaltado.

A Lenda.
Diz a lenda indígena que um vulcão furioso derramava suas lavas e destruía tudo. Um caminho de chamas surgia e corria pela Serra. O fogo varria tudo o que havia pela frente: árvores, casas, bichos, tudo. Para acalmar a fúria do terrível vulcão foi preciso o sacrifício de três belas índias virgens da tribo, que se lançaram às lavas. As lágrimas das três índias teriam se transformado em diamantes, que eram abundantes até bem pouco tempo na região.

Fonte: http://www.teresasurita.com/2011/04/serra-do-tepequem-um-dos-tesouros-de.html#comments

sábado, 14 de maio de 2011

Kopenhagen.




Boa Vista ganhará mais uma franquia. Será instalada em breve uma loja da Kopenhagen, considerada a melhor franquia de chocolates finos do Brasil.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

7º Feirão Caixa da Casa Própria.




A Caixa abrirá hoje às 18h, o 7º Feirão da Casa Própria, cujo slogan deste ano é: “A Caixa abre portas para os brasileiros”. De hoje até domingo, o Feirão estará acontecendo no Centro de Artesanato Velia Coutinho, das 18h às 22h. 


Bookofertas.com.




Os sites de compras coletivas estão caindo no gosto dos Roraimenses. Exemplo disso é o www.bookofertas.com.br, que tem milhares de assinantes cadastrados, antenados diariamente nas promoções que chegam via e-mail. De salão de beleza a comida japonesa, de tudo eles vendem e com precinhos lá embaixo.


terça-feira, 10 de maio de 2011

Skinni Rock Festival Boa Vista.




Inspiração
O SKINNI ROCK FESTIVAL BOA VISTA é um projeto do produtor cultural Victor Matheus, que almeja quebrar paradigmas e apresentar uma nova proposta de Evento no Extremo Norte do Brasil, unindo música, sustentabilidade, responsabilidade social e entretenimento de acesso rápido e custo baixo ao público, valorizando toda a cadeia produtiva do evento e apoiando o cenário cultural de Roraima, em especial o rock.

O Festival
O SKINNI ROCK FESTIVAL BOA VISTA é um Festival de Música voltado às bandas de Roraima, com o objetivo de fomentar e agitar a cena rock roraimense.

Para a realização da 1ª edição, 4 bandas de Roraima - H.C.L, OSTIN, KANDELABRUS E ELVIS FROM HELL (rebatizada de JOHNNY MANERO) - foram selecionadas através de votação por enquete no Blog Roraimarocknroll, a qual teve um total de mais de 11 mil votos durante os 23 dias que esteve no ar. Completando a programação, duas bandas de Manaus – TUDO PELOS ARES e THE DUST ROAD – foram convidadas pela produção do evento para participar do Festival, fomentando também as micro-rotas de circulação de artistas no Extremo Norte do Brasil. Outros serviços serão oferecidos pela produção do festival durante o evento, tais como uma banca para a comercialização de produtos das bandas locais, transmissão de todos os shows ao vivo pela internet, cobertura completa em tempo real no Blog Roraimarocknroll e produção de um Vídeo-Documentário sobre o evento. Durante a programação do festival haverá sorteio de brindes para o público, premiações para as bandas participantes e campanhas sociais de arrecadação de alimento e reciclagem de materiais, fomentando e pondo em prática a sustentabilidade e responsabilidade social.

Premiação para Bandas: Estimulando a cadeia produtiva.
As bandas locais participantes concorrerão a prêmios no dia do Festival, através de votação, sendo essa uma forma da produção do festival de valorizar os artistas e estimular a cadeia produtiva de serviços relacionado à cena rock roraimense. Os seguintes prêmios serão oferecidos pelo SKINNI ROCK FESTIVAL.
1º lugar – Gravação de 1 música  (Cortesia Estúdio Gruta e Instituto Bateras Beat)
2º Lugar – Pacote de 6 horas de ensaio (Cortesia KS Studio)
3º Lugar – Ensaio fotográfico – (Cortesia do fotógrafo Saulo Oliveira)

Campanhas Sociais
O SKINNI ROCK FESTIVAL também promove a responsabilidade social e a cidadania através de suas campanhas sociais, de incentivo a Reciclagem e Preservação do Meio Ambiente e de Arrecadação de Alimentos para serem doados a instituições sociais.

Coletores de Lixo: Incentivando a Reciclagem de Resíduos.
No espaço do evento haverá coletores de resíduos para o público destinar o lixo aos locais adequados. Esses resíduos serão repassados para a Cooperativa Unirenda, formada por 11 famílias que tiram seus sustento e renda da coleta e reciclagem desses materiais, sendo levados posteriormente para reciclagem e preservando o meio ambiente.

Ingresso Solidário: Inspirar e Educar para a Cidadania.
Outra iniciativa do SKINNI ROCK FESTIVAL é a promoção de venda de ingressos limitados antecipadamente ao preço de meia-entrada com carteira estudantil, 1kg de alimento não perecível (exceto sal) ou apresentando um flyer impresso do festival no ato da compra do ingresso. Os alimentos arrecadados serão doados para 2 instituições sociais: Casa do Vovô e Abrigo Infantil da Prefeitura de Boa Vista.

Programação: Dinamismo e Interação do Público com o Evento.
A programação do SKINNI ROCK FESTIVAL segue um padrão inédito em Roraima, com eventos semanais a partir do dia 13 de Maio até o dia do evento principal – 11 de junho. Serão realizados pocket shows, intervenções promocionais, uma prévia seletiva e um Esquenta Skinni. No dia do Festival, além dos shows musicais, intervenções audiovisuais e sorteio de brindes serão oferecidos para o público. Mini Rampa de skate, grupos de hip Hop, Dj’s, banca com produtos das bandas, bar com variadas bebidas, transmissão dos shows ao vivo pela internet, cobertura do Blog Roraimarocknroll e as campanhas sociais serão outros serviços oferecidos pela produção do Festival.

Programação: Skinni Rock Festival.
Dia: 13 de maio (sexta-feira) – 22:00h – Chopperia Chacrinha
Lançamento do SKINNI ROCK FESTIVAL BOA VISTA com as bandas Veludo Branco & Hábito Noturno.
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público.

Dia: 20 de maio (sexta-feira) – 22:00h
Pocket Show na Chopperia Chacrinha com as bandas Viverde + Sheep + Ostin.
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público.

Dia: 27 de maio (sexta-feira) – 22:00h
Pocket Show na Chopperia Chacrinha com as Bandas Insert Rock + AltF4 + Kandelabrus.
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público.

Dia: 03 de junho (sexta-feira) – 22:00h
Pocket Show na Chopperia Chacrinha com as bandas Johnny Manero + Mr Jungle + Iecuana.
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público.

Dia: 04 de junho (sábado) – 22:00h
Prévia Seletiva com as bandas Jamrock, Rolling Bones, Mr Jungle, Insert Rock.
Banda convidada H.C.L + DJ Bruna Maia.
Couver R$ 10,00, sorteio de ingressos do festival e brindes para o público.

Dia: 09 de junho (quinta-feira) – 22:00h
Esquenta Skinni na Chopperia Chacrinha com as bandas HAADJJ + Veludo Branco + The Dust Road (AM).
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público e Promoções Relâmpago.

Dia: 10 de junho (sexta-feira) – 22:00h
Bar Roraima Motoclube com Johnny Manero + Veludo Branco + The Dust Road (AM).
Entrada Franca e Sorteio de ingressos para o público.

Dia: 11 de junho (sábado) – 19:00h – Espaço Multicultural Sesc Centro
SKINNI ROCK FESTIVAL BOA VISTA com as bandas Tudo Pelos Ares (AM) + The Dust Road (AM) + H.C.L + Ostin + Kandelabrus + Johnny Manero + Participação especial da DJ Bruna Maia e do Grupo de Hip  GDR.
R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada) + Sorteio de Brindes e Premiação para as bandas.

Informações
Victor Matheus
55 95 8113 0894

Apresentação
Chacrinhas Chopp

Realização
BLOG RORAIMAROCKNROLL e SESC RORAIMA

Patrocínio
Academia World Gym, Folha de Boa Vista, Espetinho Tia Lú, Foto Roraima, Gruta Estúdio, Instituto Bateras Beat, Menina do Rio, Nuclear Skate Shop, Ótica Diniz, Shop Som.

Apoio
Site Dynamite, Som do Norte, Manifesto Rock, Amatur Turismo, KS Stúdio, TV Ativa, Evanilson Tatoo, Elmans Delícias.

Pontos de Venda de Ingressos Antecipados
Academia World Gym,  Choperia Chacrinha, Nuclear Skate Shop, Ótica Diniz, Sesc Centro, Shop Som.


Cultura e artesanato todas as quintas na Orla Taumanan.






O projeto cultural “Feirinha da Orla, Nossa arte, Nossa gente”, da Prefeitura de Boa Vista, acontece toda quinta-feira na Orla Taumanan (Paz na língua Macuxi), a partir das 19h, oferecendo à população opções variadas de diversos produtos, além de atrações culturais, como exposições, shows e mostra de documentários. São 42 barracas de artesanato local, além de uma praça de alimentação com comidas regionais, bebidas, máquinas especiais de churros, crepes e outros.  Para as crianças, há brinquedos montados no local para a diversão infantil. Entre os produtos que chamam a atenção na Feira Cultural da Orla está a barraca de produtos feitos do reaproveitamento de materiais, para confecção de objetos reciclados. Pode-se encontrar desde bolsas feitas de garrafa pet a brindes de flores feitos de isopor, serragem, revestidos de materiais simples, como botões e tampinhas de garrafa. O material é feito por jovens dos bairros de Boa Vista das suas aulas de educação ambiental. Para dona Cléa Nunes, que possui a barraca “Criando Arte”, a divulgação de seu trabalho pela Feira tem sido maravilhosa. Ela já foi procurada para divulgar seu produto em um site. A artesã faz mandalas feitas com barbante, linhas, sementes, pedras decorativas e espelhos, criando uma bela estética na arte final de seu produto. A Feira tem uma diversidade enorme, com produtos feitos de forma caseira e artesanal. Como a barraca “Fios e Arte”, em que os objetos de decoração são de tecidos, feitos a mão. Encontramos desde lembranças infantis, a toalhas, flores em tecido, almofadas entre outros. “O boa-vistense ainda não despertou para valorizar o que a gente tem, mas a Feira tem tudo para dar certo, se pode encontrar de tudo aqui”, afirma a artesã da barraca Marly. Toda quinta, a Feira traz também uma atração musical e mostra de filmes. Quem quiser participar da programação pode se inscrever no Departamento de Cultura, da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec), localizado no Centro Multicultural da Orla, em horário comercial.



Inauguração: Tonu´s Academia.




Foi inaugurada a franquia da Tonu’s Academia, exclusiva para mulheres. A clínica de modelar o corpo terá aulas das 6 às 21h e funciona na rua Professor Diomedes, 211, Centro. Além da academia, o local terá também o Espaço Formas de Fisioterapia e Estética, que abre suas portas com pacotes promocionais. Informações: 9131 1538 (Espaço Formas), 8115 2002 (Tonnu’s) e www.tonnusacademia.com.


Felipe Brisola, um craque de Roraima na Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol.



O meia Felipe Brisola esteve em Roraima neste final de semana para passar o Dia das Mães com a família e retornou nesta segunda-feira para Goiás, onde começa os trabalhos visando ao Campeonato Brasileiro da Série A deste ano jogando pelo Atlético de Goiás. Felipe tem apenas 20 anos e começou no futsal, onde jogou até 2008, pelo Constelação, ano em que decidiu partir para o futebol de campo. "Comecei tarde no futebol. Só fui entrar no profissional com 17 anos. Tive alguns momentos difíceis na minha carreira, mas com certeza esse é o melhor momento dela", afirma se referindo ao novo contrato que lhe possibilita ter um salário quatro vezes maior que quando iniciou a carreira no Anapolina há apenas cinco meses. Mas não citou valores. O atleta foi apresentado oficialmente na quinta-feira no novo clube e depois liberado para vir a Boa Vista rever familiares e amigos. Em entrevista exclusiva à Folha, ele falou da alegria de ser o primeiro atleta de Roraima a assinar contrato com um clube da elite do futebol brasileiro. “É uma responsabilidade grande e sabemos que muitos tentam, mas poucos conseguem chegar a esse nível de jogar num clube da elite do futebol brasileiro”, disse. “Mas não é fácil. Saí de casa cedo e me privei de muita coisa longe da família, mas é o preço de correr atrás de um sonho e hoje me sinto muito feliz em representar Boa Vista e Roraima no Brasileiro e vou tentar fazer bonito”, disse. Felipe disse que um dos motivos que o fez assinar contrato com o Atlético, além de ser um clube com grande estrutura, foi o fato de estar na Série A, o que para ele é uma vitrine para o mundo. “Outros clubes se mostraram interessados, mas eram das séries B e C. Minha meta é chegar a um grande clube do Brasil e, quem sabe, do exterior”, disse. Uma característica marca a carreira do atleta que chega à elite do futebol do Brasil sem, no entanto, ter jogado uma vez sequer por clubes do futebol profissional de Roraima. Felipe começou aos 15 anos no futsal e jogou até os 17 no Constelação. Por incentivo de seu pai foi fazer testes no Juventude-RS e ficou nas categorias de base. De lá foi para o Centro-Oeste, de onde despontou para o futebol profissional. “Acredito que com minha contratação por um clube da Série A, o futebol de Roraima possa crescer. Os atletas daqui poderão acreditar que podem também conseguir o mesmo e isso é bom para o futebol”, disse. “Até já estou levando uma bandeira de Roraima para lá e vou divulgar o nome desse Estado e quem sabe possa estar vibrando enrolado com a bandeira de Roraima numa grande conquista e assim divulgar o estado que nasci e que tenho orgulho disso”, afirmou. Por ter vindo do futsal, o meia tem facilidade de dominar a bola e de driblar em espaços reduzidos do campo. “Me destaco por ser um bom marcador e dar assistências aos atacantes. Gol mesmo, só fiz dois este ano”, disse. O atleta foi contratado por um grupo de empresários e, segundo seu pai e procurador, coronel Brisola, o grupo o viu jogando no Anapolina pelo Campeonato Goiano deste ano e resolveu contratá-lo. No entanto ele não revelou os valores contratuais. O contrato é até 2016. “Um contrato de cinco anos da mais estabilidade ao atleta e ao clube e com isso Felipe poderá desenvolver mais ainda seu futebol, até porque o Atlético tem uma das melhores estruturas entre os clubes do Brasil”, disse. Embora o contrato seja de cinco anos, Brisola acredita que rapidamente Felipe possa ganhar seu espaço no novo clube e deixou escapar que a meta dos empresários é que o atleta fique pouco tempo no clube. “Queremos ver o Felipe ter voos maiores e inclusive já temos contatos de outros clubes maiores do futebol nacional”, disse sem citar nomes.


domingo, 8 de maio de 2011

TV Senado em canal aberto.




O Senador Romero Jucá (PMDB) falou, em primeira mão, sobre a chegada do sinal da TV Senado e a implantação da TV Assembléia no Estado. Ele disse que daqui há uns 4 meses teremos o sinal da TV Senado na TV aberta com o canal 57 aqui em Roraima. Será a democratização da informação, do trabalho e do dia a dia no Senado Federal para toda população. Além disso a Assembléia terá um canal próprio em um dos 4 canais digitais da TV Senado. Ou seja, todos terão acesso também ao trabalho dos deputados no Estado. Os projetos que serão votados, sessões plenárias, audiências públicas”.


Paraquedismo Roraimense em Alta.


O Estado de Roraima vai sediar o Campeonato Brasileiro e Latino-Americano de Formação em Queda Livre, principal competição de paraquedismo no país, evento que serve para determinar representantes para competições internacionais. A movimentação que irá colorir os céus por esses lados acontecerá no período de  3 a 7 de setembro, na área de saltos “Barra do Vento” - a 25 km de Boa Vista - BR-174 – sentido Manaus. Informações: 2121 8013/8012.


sábado, 7 de maio de 2011

Feliz Dia das Mães.




Mãe... Sua existência é em si um ato de amor. Gerar, cuidar, nutrir, amar, amar, amar... Infinitamente!!!
Feliz dia das Mães!!!


sexta-feira, 6 de maio de 2011

Frota de Veículos em Roraima chegou a 129.603 em abril.




Dados recém divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) mostram que a frota de veículos de Roraima alcançou o total de 129.603 em abril deste ano. Deste total, 116.281 veículos estão em Boa Vista, enquanto o restante se divide entre os demais Municípios. O Município com menor número de veículos é Uiramutã, com um total de 22, sendo um automóvel, um caminhão, sete caminhonetes, duas caminhonetas e 11 motocicletas. Já a localidade do interior do Estado com maior número de veículos é Rorainópolis com 2.152 veículos, 274 automóveis e 1.570 motos e motonetas, além dos demais veículos. Mucajaí aparece com 402 automóveis, 1.373 motos e motonetas, chegando ao total de 2.105 veículos no geral. Em Boa Vista, onde se concentra a maioria dos veículos estão 55.346 motos e motonetas e 39.899 automóveis, além de 8.453 caminhonetes e 6.705 caminhonetas. O restante se divide em quadríciclos, caminhões, tratores, ônibus, reboques e demais veículos.


quarta-feira, 4 de maio de 2011

UFRR oferecerá alojamentos aos estudantes carentes.



Com o objetivo de garantir moradia aos universitários carentes e sem família residente na Capital, a Universidade Federal de Roraima (UFRR) entregará no próximo mês de junho, a Residência Estudantil que abrigará 27 estudantes em um espaço físico de 707,55m². A proposta também foi construída a partir do diálogo com o Diretório Central dos Estudantes (DCE). A obra foi licitada em setembro de 2009, no valor de R$ 355.882,96. Recurso adquirido junto ao MEC, por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. Segundo a Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PRPDI), no local haverá sete dormitórios (cada um com três camas), dois banheiros (um feminino e outro masculino), sala de estudo, cozinha, lavanderia, sala de jantar varandas de acesso e ambiente de circulação. A Residência Estudantil fica localizada atrás do Centro de Convivência do Servidor (CDS), do campus Paricarana.


Dalla´s Club.




Dalla´s Club, a mais nova Boate de Boa Vista.
Inauguração dia 14 de Maio.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Desafio SEBRAE 2011.




Como acontece em todos os anos, o Sebrae lança o novo Desafio Sebrae, o jogo virtual voltado para universitários. O desafio simula o dia-a-dia de uma empresa e os jovens de qualquer curso superior devem montar equipes em busca de soluções criativas e eficientes em questões vitais como gestão financeira, marketing, responsabilidade social, sustentabilidade e etc. O jogo tem etapas estaduais e nacional e as inscrições podem ser feitas pelo site www.desafio.sebrae.com.br até o dia 11 de maio. No Desafio deste ano, os participantes terão que gerenciar uma fábrica de bicicletas. Na etapa estadual, a equipe vencedora ganhará um netbook para cada integrante. Na final nacional, em Brasília, ganham iPads, uma viagem internacional a um centro empreendedor, mais bolsas de estudos para um curso de MBA Executivo pela Fundação Getúlio Vargas.


Anunciada recuperação e ampliação de usina de Jatapu.




O governador de Roraima, José de Anchieta, assinará na próxima quarta-feira a ordem de serviço para recuperação da usina hidrelétrica de Jatapu, no município de Caroebe, que passará a funcionar com quatro turbinas em 18 meses. A usina, em funcionamento desde 1994, terá as duas turbinas recuperadas e duas novas serão instaladas, passando a atender os municípios de São Luiz, São João da Baliza e Caroebe e todas as vicinais da região sul do Estado com 10 Megawatts. Com a conclusão a hidrelétrica será interligada ao sistema de Guri e posteriormente ao sistema brasileiro através do Estado do Amazonas. A obra é resultado de uma parceria da CERR (Companhia Energética de Roraima) e da Seinf (Secretaria de Infraestrutura). As duas turbinas, que deveriam gerar 5 MW, estão trabalhando abaixo da capacidade por falta de manutenção nos seus 17 anos de funcionamento. Atualmente Jatapu é interligada com a usina termelétrica de São João da Baliza. “Esta obra é de grande importância para a economia do sul do Estado. Acabaremos de vez com o problema de energia da região. Os recursos estão garantidos desde o ano passado e vamos concluir a obra em 18 meses”, declarou o governador Anchieta. Ele disse ainda que até o final do ano a BR-210, que corta três municípios da região, será totalmente asfaltada. O asfalto passará também por Entre Rios, chegando até Jatapu. Anchieta anunciou também que será aberta uma estrada até a comunidade indígena do Wai-Wai, antiga reivindicação daquele povo. A presidente da CERR, Conceição Escobar, falou que a recuperação e ampliação de Jatapu chega no momento em que a demanda por energia é crescente na região. “Dos 18 meses da obra, os últimos seis serão de operação assistida. Esta obra será suficiente para abastecer a região e gerar desenvolvimento, atendendo todas as comunidades”, disse Escobar.

Fonte: http://www.fontebrasil.com.br/site/index.php?p=noticias&secao= noticias&id =11400